Compartilhe:

Terra Vermelha

No Mato Grosso do Sul, a comunidade indígena Guarani-Kaiowá luta para retomar suas terras ocupadas por fazendeiros. A perda das origens e do universo sagrado seduz os jovens ao suicídio. Durante uma retomada, Osvaldo (Pedro Abrísio da Silva), um jovem kaiowá, vive um improvável encontro com a filha do fazendeiro (Leonardo Medeiros).

  • Ano:2008
  • Diretor:Marco Bechis
  • Gênero:Drama, Ficção

Principais Prêmios e Festivais

  • Globo de Ouro - Associação da Imprensa Externa Italiana 2008 - Film da Non Dimenticare (Prêmio “Filme para não esquecer”)
  • Festival de Veneza 2008 - Seleção Oficial
  • Mostra Internacional de Cinema de São Paulo 2008 - Filme de Abertura
  • Entre outros -

Ficha Técnica

CLASSIC, RAI CINEMA, KARTA FILM, GULLANE E PARIS FILMES apresentam TERRA VERMELHA “Birdwatchers” um filme de MARCO BECHIS com CLAUDIO SANTAMARIA, ALICÉLIA BATISTA CABREIRA, CHIARA CASELLI, ABRÍSIO DA SILVA PEDRO, ADEMILSON CONCIANZA VERGA, AMBRÓSIO VILHALVA, MATHEUS NACHTERGAELE, NELSON CONCIANZA, ELIANE JUCA DA SILVA, INÉIA ARCE GONÇALVES, POLI FERNANDEZ SOUZA, FABIANE PEREIRA DA SILVA e LEONARDO MEDEIROS argumento MARCO BECHIS roteiro MARCO BECHIS e LUIZ BOLOGNESI colaboração LARA FREMDER direção de fotografia HÉLCIO “ALEMÃO” NAGAMINE direção de arte CLOVIS BUENO e CATERINA GIARGIA montagem JACOPO QUADRI som direto GASPAR SCHEUER figurino CATERINA GIARGIA e VALERIA STEFANI música DOMENICO ZIPOLI (1688-1726) música original ANDREA GUERRA consultor jurídico indigenista NEREU SCHNEIDER preparação de elenco LUIZ MARIO VICENTE produção de elenco indigena URBANO PALÁCIO coordenação de marketing MANUELA MANDLER e FRED AVELLAR direção de produção ANDRÉ MONTENEGRO e WALTINHO MAGALHÃES produção executive CAIO GULLANE, MARCO BECHIS e DANIELE MAZZOCCA coproduzido por DEBORA IVANOV e GABRIEL LACERDA produzido por AMEDEO PAGANI, MARCO BECHIS, CAIO GULLANE e FABIANO GULLANE dirigido por MARCO BECHIS

“O FILME FOI RECONHECIDO DE INTERESSE CULTURAL NACIONAL DO MINISTERIO PER I BENI E LE ATTIVITÁ CULTURALI – DIREZIONE GENERALE PER IL CINEMA”